fbpx
Enxoval de Fraldas Ecológicas para recém nascidos
fevereiro 3, 2020
Coronavírus: quarentena é tempo de cuidar das crianças e dos bebês
abril 6, 2020
Exibir tudo

O volume das fraldas de pano pode prejudicar o desenvolvimento do bebê?

Esta pergunta foi feita por algumas mães em nossa rede de relacionamento. Para tranquilizá-las, consultamos especialistas e decidimos compartilhar as opiniões com todas vocês

Optar pelas fraldinhas ecológicas é, quase sempre, uma novidade para muitas mães. Por isso, é muito natural que surjam dúvidas em algum momento. Por aqui, temos sempre um canal aberto para que as mães possam trocar experiências entre si e pedir ajuda sempre que precisam.

Então, pensando nessa rede de apoio, hoje queremos levar luz a uma
questão já levantada por algumas mães que estão usando as fraldinhas de pano em seus bebês: será que o volume criado pelas fraldinhas no corpo do bebê pode, de alguma forma, interferir no seu desenvolvimento?

Esta era a dúvida da Amanda Serra, jornalista e mãe da Lia (6 meses), que usa fraldas ecológicas desde que tinha pouco mais de 1 mês.

“Comecei a perceber que a perninha dela ficava meio aberta com a fraldinha. Aí eu comentei sobre isso no grupo de mães no Whatsapp e uma delas disse que era normal, que eu não precisava me preocupar”, conta.

Amanda, então, lembrou que a ‘posição do sapinho’, em que o bebê fica com as perninhas mais abertas e ligeiramente dobradas, é considerada ergonômica e confortável para o bebê em carregadores como o sling. Mais um sinal de que ela podia ficar tranquila. “Com o tempo, a Lia foi crescendo e se desenvolvendo bem, e o volume das fraldinhas já não chamava minha atenção”, diz Amanda.

Rede de apoio
A mesma dúvida foi vivida pela Flavia Contrucci, gerente de projetos de inovação e mãe da Maya, de 7 meses. “No começo, quando ela tinha 1 mês e meio, enfrentamos um período de alguns vazamentos, porque eu não sabia que dava para ajustar a fralda no corpinho”, lembra Flavia.

Na época, Flavia procurou a Ana Paula Silva, idealizadora e gestora da marca Bebês Ecológicos, para pedir orientações. “Ela foi me ajudando com minhas dúvidas, me ensinou a ajustar a fralda no corpinho [sobre isso, vale a pena visitar este link em nosso site, com mais informações] e também as mães no grupo de Whatsapp deram bastante apoio”, comenta Flavia.

“Aí, aos 3 meses, eu comecei a achar que o volume das fraldinhas podia estar incomodando minha filha na amamentação. Quando ela deitava de lado, as perninhas ficavam afastadas, principalmente quando a fralda estava seca. Depois, quando trocamos o modelo Recém-Nascidos pelo Tamanho Único, fiquei em dúvida sobre se a fralda estava atrapalhando a Maya a conseguir sentar.

Nas duas vezes fui ao grupo de mães e todas me tranquilizaram. Dias depois, coincidentemente, minha filha começou a sentar com a mesma fraldinha! Hoje considero que essa rede de apoio que eu tive foi fundamental nesse processo”, relata.

Conforto em primeiro lugar
Sobre este assunto, conversamos com a Marcela Gonçalves, educadora física, ergonomista, eutonista e coordenadora da Bebê no Pano (@bebenopanobnq), escola de Babywearing que assessora famílias na arte de carregar bebês em panos.

“O mais importante no uso de fraldas de pano é buscar um modelo que permita um melhor ajuste no corpo do bebê, gerando o menor volume possível. Assim, ele vai se movimentar mais livremente e com mais conforto”, afirma Marcela.

Pensando nisso, as fraldas Bebês Ecológicos oferecem o modelo Recém-Nascidos (indicado para bebês entre 3,1 kg e 6,5 kg), que se adapta melhor às primeiras semanas do bebê.

Já no modelo Tamanho Único, as fraldas vêm com botões e elásticos caseados que possibilitam um melhor ajuste na cintura e nas perninhas, tanto para evitar vazamentos como também para que fiquem mais confortáveis no bebê. Com esses recursos, as fraldas podem ser utilizadas em bebês de 5 kg até 17 kg.

Ajuda profissional
Para a pediatra humanizada e neonatologista Márcia Dias Zani (@nucleopequenostesouros), as mães podem ficar tranquilas com a opção de usar as fraldas ecológicas. “Além de reduzirem a incidência de alergias na pele, por serem feitas com materiais mais naturais, não existe nenhuma contraindicação no sentido do desenvolvimento do bebê”, ressalta.

“A única coisa que acho que merece a observação dos pais são os bebês que têm refluxo. Neste caso, vale a pena notar se a fralda (de pano ou mesmo a descartável) está deixando o bumbum do bebê mais alto do que a cabeça, quando ele fica deitado de barriga para cima. Nesta posição, a ocorrência de refluxo pode aumentar. Mas, de resto, não há mesmo com o que se preocupar em relação a esse volume das fraldas de pano”, complementa a neonatologista.

Além disso, ela lembra que logo que o bebê nasce, ainda na maternidade, o exame físico obrigatório que é feito no recém- nascido inclui o teste chamado Barlow e Ortolani (manobras de quadril). Este exame tem o objetivo de identificar alguma malformação no quadril do bebê, como a displasia do quadril. “Se há alguma suspeita, o bebê passa por uma ultrassonografia.

Se tudo parece normal, os pais podem ficar tranquilos. Depois, no acompanhamento da puericultura, o bebê sempre é avaliado em vários aspectos pelo pediatra e qualquer sinal de anormalidade é investigado. Ou seja, se o bebê é acompanhado regularmente por um médico, não há com o que se preocupar”, diz a dra. Márcia. “Teve alguma dúvida, pergunte”, reforça.

Além disso, a pediatra lembra que todo bebê tem naturalmente as perninhas mais abertas, numa posição chamada de joelho varo (“virados para fora”). “Só a partir de um ano, quando a criança inicia o aprendizado do andar, é que as perninhas começam a ficar mais retinhas. Isso leva um tempo e, em geral, esse processo vai até os dois anos de idade”, afirma.

Assim, ficar com as perninhas mais abertas não é algo que possa prejudicar os bebês, já que é a posição mais natural para eles.

E então, esse artigo te ajudou a esclarecer dúvidas? Tem outras perguntas sobre as fraldas ecológicas? Manda para a gente!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *